Páginas

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Psicologia de um Vencido

Eu, filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.

Profundissimamente hipocondríaco,
este ambiente me causa repugnância,
Sobe-me a boca uma ânsia análoga a ânsia
Que se escapa da boca de um cardíaco.

Já o verme-este operário das ruínas-
Que o sangue poder das carnifícinas
Come, e à vida em geral declara guerra,

Anda a espreitar meus olhos para roê-los,
E há de deixar-me apenas os cabelos, 
Na frialdade inorgânica da terra!
(Augusto dos Anjos)


segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Viva um dia depois do outro

 Sei que essa frase é um clichê, também estou cansada de vê-la, ou melhor estava.Hoje ela adere pra mim um significado simples mais muito importante e todos os dias a repito na minha mente para não esquecer.Viver que impacto que me causa esse verbo! Porque nós seres humanos somos os únicos seres viventes, já que somos os únicos a possuir alma.Mesmo assim sendo agraciada pela vida que foi soprada em mim, inúmeras vezes desprezei essa condição.Muitas vezes me comportei como mais uma no meio da multidão e apenas existi.Mas agora posso tomar consciência que possuo a tal da alma e que não é em vão e tenho que usar isso de forma útil e construtiva.De uma maneira que agrade Aquele que a soprou.A segunda dimensão dessa frase e não menos difícel é a tarefa de viver intensamente como se cada dia fosse o último, mas sabendo que viver intensamente não é levar uma vida desregrada, pois se o amanhã existir será o fruto do hoje.Viver sem ficar planejando muito, porque sempre que planejamos muito e não dá certo nos decepcionamos, e porque não evitar mais uma tristeza?