Páginas

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Inesperado

 As vezes tudo o que precisamos é o inesperado.O passeio não programado, o atraso não calculado.Os risos espontâneos,  o improviso no carro apertado, a chuva não imaginada para refrescar a alma.O bolo de chocolate e a champagne.O brilho das estrelas.A fuga da rotina nos basta ou saber perceber a graça das coisas comum.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Fotografia

Existem imagens que fotografamos com os olhos e guardamos para sempre na memória.
Existem fotografias que registramos em nossas câmeras e perdemos em nosso pc, talvez porque não eram tão importantes assim.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Amor a primeira vista

 Não acredito em amor a primeira vista.Não é que eu não seja romântica, mas romantismo sem realidade não é tão divertido e amor no mundo real se constrói.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Poema

Queria que a vida pudesse ser expressa numa equação matemática.
Por mais difícil que fosse sempre haveria um bom matemático  disposto a entender e depois de um período de tempo razoável chegaria a um resultado.
Queria que o amor tivesse um manual de instruções.
Um manual como qualquer outro que tem frases do tipo:faça isso que resultará nisso.
 Mas estamos no mundo das pessoas e não dos objetos.Cada um de nós tem um dna, parecido em partes, mas completamente diferentes.Sendo impossível generalizar comportamentos.
Então queria que a vida fosse como um poema.
Um poema de versos simples, que sempre pudesse ser mudado e o poeta sempre pudesse melhorá-lo.Sem compromisso com a métrica, com as rimas ou com regras formais, um pema espontâneo e alegre que é efêmero e ao mesmo tempo eterno.


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Há um frio e um vácuo no ar...

Há um desejo de ter você aqui para me aquecer.Há uma necessidade do seu calor.Há uma vontade de te encontrar pra nunca mais perder, para completar espaços que ninguém mais pode preencher.Há um frio e um vácuo dentro de mim, ni meu coração.

A frase do título era a tal frase que do caderno de questões do enem do ano passado, como terminei a prova muito rápido fiquei escrevendo pra passar o tempo.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Sonho

 Era véspera do nosso do nosso casamento, fui fazer os últimos ajustes do meu vestido, como pouco quando estou nervosa.Maluca como sempre resolvi te visitar, a vila que você morava não era tão segura como o castelo, mas foi nela que fiz muitos amigos.Naquela noite hoje uma situação difícil e apesar de saber que meus pais ficariam preocupados resolvi ficar.Você já havia combinado que passaria a noite com seus amigos, eu e as meninas fomos para a sua casa.

 De repente alguém batem a porta da nossa casa, era uma amiga desesperada dizendo que estava havendo uma invasão na vila.Eu pude ver a montanha um grande número de velas acesas, se a quantidade de luzes era a mesma de pessoas seria o pior ataque de todos.As crianças estavam dormindo, eu estava com alguns amigos, você nunca gostou que eu ficasse sozinha quando viajava.Corremos pela casa apagando as luzes, nos escondemos atrás dos móveis.Gostaria que estivesse comigo, me sentiria segura, mas pensar que você estava seguro me dava conforto.
 Talvez fosse mesmo melhor que estivesse comigo.Naquela nada de grava aconteceu nas redondezas, mas onde estava foi o foco de atos violentos.Você partiu sem dizer adeus, sem saber que eu estava grávida de mais um filho.Agradeço por tudo que foi para mim.Agradeço pelos nossos filhos, as maiores dádivas da minha vida.Agradeço pelo pequeno que não conheceu.Hoje aos cinco anos é o homem da casa, corajoso, destemido, meu pequeno herói.A cada dia que passa está mais parecido com o pai.
 Ainda estamos na nossa "velha casa", renunciei o trono pra ficar aqui.Os nossos filhos mais velhos reclamam e aprontam algumas em sinal de revolta, não foi  fácil para eles perder o pai.Porém afirmo com toda a certeza  que somos felizes.Família unida, amigos que permanecem fiéis.A alegria aqui é constante como sempre foi em você.
 Hoje quando brincávamos na neve lembrei de você. A brancura da neve me lembrou seus sonhos puros e seu desejo de que a paz reinasse aqui.Ela vai reinar.Eu prometo.

domingo, 18 de novembro de 2012

Menina-mulher

Eu gosto dos meus livros, eles me fazem esquecer um pouco do meu mundo.Me levam a lugares distantes ou pra dentro do meu corpo.As vezes é bom fugir da minha realidade e mergulhar em outras.
 Gosto da música, posso ser o  que eu quiser.Posso viver romances fictícios ou reviver minhas próprias histórias, quem sabe rir e ironizar as decepções.
 Tudo isso faz a menina-mulher forte e poderosa.Preparando-a para subir no salto  mostrar que é feliz "sozinha".Ou até mesmo colocar o all star e começar a trilhar um  caminho confiante e destemida mostrando que não precisa tanto de você pra encontrar a direção.







sábado, 17 de novembro de 2012

Novidades do Rosa de Saron

 Talvez para a maioria dos rosarianos  não seja tão novidade assim, mas como estou bastante sem tempo não tenho postado muito.De qualquer forma aí vão as novidades:
 1-Está rolando no blog o segundo turno da enquete sobre o cd "O agora e o Eterno"
 2-A banda lançou a versão acústica do sucesso "Casino Boulevard", que pode ser adquirida apenas baixando do blog.
 3- A apaixonada "Máquina do tempo" também ganhou uma nova versão, dessa vez remix e não está em nenhum trabalho da banda, mas apenas para baixar.
4-E por último nesse sábado, dia 17, as 14h, a banda participa no programa Vai na Fé na TV Aparecida.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

é preciso ser a voz

Fechar os olhos pra não ver ao seu redor
Não faz desaparecer do pensamento
A desconcertante dor na face do amor
Negligência em suas mãos é o penhor

Da injustiça que alimenta e fortalece
A injustificável poda da flor
É preciso ser a voz dos que nunca puderam falar

A voz que não se quer calar
É preciso ser a voz dos que nunca puderam falar
A voz que não se quer calar
Um inocente cai e nossa alma fica manchada de rubro
Coerência estilhaçada cai pelo chão

Os que creem se omitindo e se esquivando
Como se bastasse apenas o erguer de suas mãos
Grito preso na garganta que se soltou

O insuficiente é muito quando o nada é a última cartada
E não lhe sobra opção
É preciso ser a voz dos que nunca puderam falar

A voz que não se quer calar
É preciso ser a voz dos que nunca puderam falar
A voz que não se quer calar
Um inocente cai e nossa alma fica manchada de rubro
É preciso ser a voz dos que nunca puderam falar

A voz que não se quer calar
É preciso ser a voz dos que nunca puderam falar
A voz que não se quer calar
Um inocente cai e nossa alma fica manchada..

Letra de Rubra Alma-Rosa de Saron

Empreste sua voz para aqueles que mais precisam: Ligue 0800 612211 e dê a sua opinião!! O Senado precisa ouvir o povo brasileiro. Não podemos deixar que se “terceirize” para uma Comissão de Juristas que não nos representa a mudança do Código Penal.
 Não estou abrindo aqui um espaço para discussão do assunto, quero apenas alertar aqueles que são a favor da vida que façam a sua parte ligando e compartilhando a ideia.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Lagarta

"Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo"Cansei de ser o que querem que eu seja, vou ser o que eu quiser ser.Não preciso de respostas concretas, não preciso de respostas tão eternas, tão duradouras, tão planejadas.Não preciso dizer todas as respostas.
Prefiro ser a fuga das palavras, ser o silêncio misterioso, o relicário protegido, as águas que passam as vezes tranquilas e quieta, as vezes velozes, enérgicas, revoltas.Prefiro ser o pensamento distante e infantil ou a seriedade e o choro parado na garganta.
Prefiro ser assim ausente, não pertenço a esse mundo fútil que fazem parte.Faço parte de um mundo real onde muitos ignoram  tudo e fingem que tudo está bem. E outros lutam por aquilo que não passa, aquilo que muitos preferem fingir que não existe, por medo de ser difícil demais.Medo de ter que entregar algo.Vivo num mundo de esperança.Não  um mundo ideal, mas um mundo de espera pelo ideal.
Sim eu aceito viver estes desafios, o amor maior está a minha espera.Ele está quase pulando das estrelas, Ele também sente minha falta.Por Ele permaneço firme, mesmo que o mundo desabe, mesmo que o medo me abale ou a covardia me segure.Eu aceito.Eu continuo esperando.